+REVIEW - A Place Further than the Universe (Sora yori mo Tooi Basho)

11:00 0

big_1515089933_image
Uma emocionante aventura na Antártida!



Se você, assim como eu, acredita que um dia teremos animes, mangás, LN e etc, de qualquer coisa, não acharia tão estranho um anime de garotas em uma viagem na Antártida, não é?

Sinopse


Sora yori mo Tooi Basho (ou A Place Further than the Universe, em inglês) conta exatamente essa história. É um anime original do estúdio Madhouse lançado na última temporada de Inverno (Janeiro 2018) com 13 episódios. Um grupo de jovens japonesas que vão à Antártida em uma expedição permitida para civis chamada de “Antarctica Challenge”. Mesmo assim, ainda seria um pouco estranho deixar estudantes do ensino medio ir a Antártida, não acham?

A “explicação” para tal situação se deve aos personagens (obviamente), principalmente uma delas, que tem o desejo profundo de ir para a terra de gelo, por uma causa, digamos, bem nobre. Então vamos eles:

Personagens

image

Shirase Kobuchizawa

Estudante do ensino médio no colégio Tatara, na região de Gunma. Ela é muito quieta e envergonhada, porem é a principal causa da viagem à Antartida do grupo inteiro. Ela tem o objetivo de procurar sua mãe, Takako Kobuchizawa, que foi declarada como desaparecida durante a mesma expedição anos atrás. Shirase ainda acredita que sua mãe esteja viva, por isso ele está determinada à ir para a próxima expedição, custe o que custar.



image

Mari Tamaki

Também estudante do mesmo colégio, porém ao contrário de Shirase, é extremamente alegre e empolgada. Ela acaba conhecendo Shirase após devolver o seu 1 milhão de Ienes, que havia encontrado, e assim acaba descobrindo suas intenções de ir Antártida. Kimari (como é chamada pelas amigas), é uma pessoa de muito bom coração, e acaba abraçando a causa da nova amiga e também decide ir para o continente gelado seguindo os seus planos.





imageHinata Miyake

Uma amigável e simpática menina que tem um trabalho de meio-período em uma loja conveniência. Diferente das outras duas, ela saiu do ensino médio e agora está se preparando para um vestibular. Como já observava Kimari e Shirase por um longo tempo, ela acaba conhecendo a expedição e também decide ir, uma vez que seu vestibular será só daqui a dois anos, e ela também está a procura de algo “especial”.





imageYuzuki Shiraishi

Ela é uma primeira anista do ensino médio da região de Hokkaido, e tem uma personalidade bem calma e serena. Ela é uma atriz que começou na área de entrenimento e comerciais com apenas 4 anos de idade, e nunca teve amigos, uma vez que sempre ficava ocupada com seu trabalho de atriz. Ela é a única que foi oficialmente convidada em primeira instância para a expedição, com o intuito de gravar matérias sobre o local e a expediçao em si, porém, ela inicialmente recusa ir, e só é convecida mais tarde por Kimari, Shirase e Hinata. Por isso, ela acaba sendo o “passaporte” para as outras garotas.






História


Sendo honesto, eu não “botava muita fé” na história, imaginava que seria algo superficial, focando mais em um Slice-of-Life sem compromisso. Porém, felizmente, eu mordi minha língua após ver os episódios e o desenrolar da trama.
A história, apesar de diferente, desenrola de uma maneira muito linear e consistente, todos as personagens são bem elaboradas, possuem uma constante evolução, e o mais legal é ver a amizade delas e como se fortalecem nos momentos mais difíceis e emocionantes que a obra entrega.
Carisma é o que não falta para nenhuma delas., e eu diria que o ponto forte da obra são mais o quarteto em si do que a história. Ok, talvez eu esteja me contrariando baseado no que disse no parágrafo anterior, mas a obra não seria a mesma sem essas garotas, elas com certeza são o ponto alto da história.
*-*


Animação


Outro ponto que eu ficava me perguntando: "Por que a Madhouse aceitaria uma obra desse estilo?”. E novamente lá vou eu morder a minha língua. A animação com certeza é um dos pontos fortes da obra, tudo é muito bem detalhado e animado, os cenarios são assustadoramente lindos (sério, tem cenas que você dúvida se aquilo é realmente uma animação feita a mão). Me atrevo a dizer que a obra também não seria a mesma, se não tivesse tamanha qualidade nesse ponto.
a-place-further-than-the-universe-beautiful-antarctica
Olhe para essa imagem e me diga: Não é linda?
tumblr_p5whqsAs111vtb635o2_500
Não convecido? Veja essa então

Um GIF como cartada final


Trilha Sonora


Talvez aqui seja o ponto de menos destaque de toda a obra. Não me entenda mal, não estou dizendo que seja ruim, a obra possui uma boa abertura e encerramentos, além de uma boa OST, principalmente durante as cenas mais dramáticas, porém ainda sim, não segue o mesmo nível que o resto da obra. Talvez o ponto onde mais brilhe, seja em um parte específica da obra, que eu não posso contar, já que não queremos spoilers, certo? :)
Bronca por não ser 10/10 na OST.

Resumo da Obra


Sora yori mo Tooi Basho é uma obra extremamente recomendada para fãs de Slice-of-Life e/ou de quem gosta de obras que dê aos especadores fortes emoções (no sentido bonito da coisa, não estou falando de pancadaria, explosões, mortes e etc). Possui protagonistas extremamente carismáticas e bem desenvolvidas, que acabam sendo o foco da história, além de uma animação muito bonita. O ponto fraco fica na trilha sonora, que não consegue acompanhar a alta qualidade do resto.

Pontos Positivos:
  • Protagonistas muito bem trabalhadas e carismaticas
  • Animação excelente
  • Ambientaçao muito bem feita

❌ Pontos Negativos:
  • História é focada demais nas protagonistas
  • Trilha sonora não acompanha a qualidade do resto da obra


NOTA: 9,0/10


Extras:


Esse anime merece mais GIFs, então:


Shirase tem quedas por pinguins. Sejam de pelúcia ou verdadeiros.



Protejam esse sorriso soldados!

E aí, gostaram? Acharam ruim? Sentiram que faltou algo? Qualquer elogio, crítica e sugestão é sempre bem vinda!

0 Comentários para "+REVIEW - A Place Further than the Universe (Sora yori mo Tooi Basho)"