+REVIEW - Sankarea

21:00 0

Uma comédia romântica entre um humano e um zumbi !?
Uma comédia romântica entre um humano e um zumbi !?

Sankarea é uma obra dos gênero comédia romântica com ecchi e ficção, criado por Mitsuru Hattori, e lançado em formato de mangá em Dezembro de 2009, e finalizada em Setembro de 2014, e adaptada para anime com 12 episódios em Abril de 2012 (com 3 OVAs posteriormente lançados), e também em Novel de volume único em Julho de 2013.

Introdução


O protagonista masculino da série, Chihiro Furuya, é um estudante do ensino médio com um grande interesse por zumbis (a nível de tara/fetiche mesmo), e qualquer coisa relacionada (jogos, mangás, revistas, etc), sendo o seu principal sonho/objetivo de vida é conseguir beijar uma “garota zumbi”.

Logo durante o início da história, Chihiro acaba perdendo seu querido gato de estimação, chamado Babu, que fora atropelado. Bem abatido, ele acaba encontrando um velho manuscrito onde ensina um método para criar uma poção da ressureição, e sem pensar duas vezes, ele decide tentar faze-la para tentar trazer Babu de volta à vida.

Cena da morte de Babu.

Chihiro leva Babu para um antigo hotel abandonado, onde lá, ele crê  que ninguém irá incomoda-lo, enquanto procura os materiais para a poção. Entretanto, mal sabia ele que não era o único que utilizava aquele local abandonado, e é la onde se encontra pela primeira vez, com a bela e bondosa Rea Sanka (adivinhem de onde vem o nome da obra agora), desabafando em um poço sobre os abusos que sofre do pai.

Resultado de imagem para sankarea
Rea implorando para Chihiro que mantenha segredo de suas confissões
Ao se conhecerem melhor, Chihiro explica seus planos para Rea, que vê isso como uma boa atitude e decide ajuda-lo, com a condição de que ele cuidaria dela caso algo acontece (wtf!?), e juntos conseguem criar a poção, e a utilizam em Babu.
Porém, seu pai acaba descobrindo sua relação com Chihiro, e acaba restringindo ainda mais a pouca liberdade de Rea, que sem saídas, acaba utilizando um pouco da poção que ela havia guardado em um pequeno recipiente, com o intuito de cometer suicídio.
Entretanto, o plano falha, e Rea ainda viva, decide fugir de casa outra vez. E, novamente seu pai descobre sua fuga, porém dessa vez decide segui-la. Próximo ao local, Rea pega um “atalho” para o hotel, onde há um precipício enorme, e lá mesmo é interceptada por seu pai. Durante a discussão com seu pai, Babu aparece, e Rea fica surpresa e muito feliz, já que a poção realmente havia funcionado. Seu pai porém não entende muito a situação e tentar afastar Babu de Rea e dele, e ai que ao tentar proteger Babu, Rea acaba escorregando do precipício, e é empalada pelas pedras, matando-a na hora.

Queda de Rea do precipício

Chihiro, que estava em baixo observando tudo,  é o primeiro a chegar no corpo de Rea, onde começa a se culpar pela morte da amiga. Porém, alguns segundos depois Rea se levanta (ainda com as entranhas de fora), vai em direção de Chihiro , e lhe diz a seguinte frase (abaixo):


Furuya-kun…você prometeu…tome conta de mim… está bem…?”

 

Personagens Principais


Rea

Rea Sanka

Principal protagonista feminina (e da série). Uma menina meiga e simpática, referência para todos. Sofre abusos e opressão do pai, e por isso constantemente foge de casa para desabafar no hotel abandonado. Acaba falecendo e se tornando uma zumbi.





40073

Chihiro Furuya

Protagonista masculino da série. Normalmente tem atitudes frias, e não se importa muito com as pessoas “vivas”. É um fanático por zumbis e coisas do gênero. Seu único apego real, é seu gato Babu, que é a principal ponte entre ele e a sua falecida mãe.




índice

Ranko Saoji

Uma das protagonistas femininas da obra ao lado de Rea. Prima (não de sangue) de Chihiro, possui uma personalidade forte e protetora, sempre disposta a ajuda-lo. Acaba se tornando uma rival romântica de Rea ao decorrer da obra.




Sobre a Obra


Sankarea pode ser considerada, no mínimo Original. Apesar do tema “zumbis” já ser vastamente utilizado em vários tipos de obra, o método de como foi abordada para o público, é totalmente diferente do que eu já havia visto, ao menos em obras japonesas.
O enredo em si, é bem executado, possuindo poucos furos, com bons momentos de drama e comédia, e claro, aquele ecchi que não pode faltar, e tudo isso sem exagero para os mais exigentes. Talvez a parte que fique mais devendo, seja o romance, já que a obra não o finaliza, e deixa os “shippers” um pouco tristes.

Resultado de imagem para sankarea 
Os personagens podemos dizer que são “50-50”. Ou seja, metade é muito bem desenvolvida ao passar da história, o que cria uma empatia, ou no mínimo algum tipo de reação aquele personagem. E a outra metade são apenas personagens secundários, que aparecem algumas vezes, mas poderiam ter tido um melhor desenvolvimento, e acabam esquecidos. Em relação ao carisma, basicamente tudo fica voltado a Rea. Ela é a mais aceita e querida pelos fãs (inclusive por mim), também é a capa de todos os volumes dos mangás/dvds, além de seu nome ser também ser o da própria obra, então ela ser a principal personagem, faz mais do que sentido.


Diferenças entre Mangá e Anime


O anime de Sankarea foi lançado 3 anos depois do mangá, que é o material original. Porém, o mangá só foi finalizado em 2014. O estúdio responsável foi o Studio Deen (Fate Stay/Night, Konosuba), e o anime segue bem fielmente o mangá, até que o ponto que o material original acaba (na época),e foi ai que ele se perdeu completamente.

Resultado de imagem para sankarea manga vs anime comparison 
Imagem relacionada

Em análise do anime somente, a animação é somente ok, como não é uma obra onde possui muita movimentação, graças ao gênero da mesma, mas também não se destaca muito (salve algumas exceções). No geral você não se incomoda e também não reclama.
A qualidade sonora, também é mediana, não possuindo nada demais, mas também não chegando a ser ruim. Openings e endings, também não são nada demais, para não se dizer fraquinhas.

Voltando a comparação, com a falta do material original para adaptar, o anime foi finalizado do pior jeito possível: Com um final aberto (mais muito aberto mesmo), dando possibilidades para “N” fatores ou eventos que poderiam ter ocorrido. Esse tipo de final seria mais aceitável, se o anime tivesse uma segunda temporada, mas pelo número de vendas fraquíssimas era muito pouco provável que isso fosse ocorrer (e realmente não ocorreu), então foi uma decepção total. Ao menos o mangá continuou com a história consistente, onde nos entregou um bom final (não totalmente fechado, mas bom).

Resumo da Obra


Como opinião final, Sankarea é uma boa obra, bem diferente da maioria, com um bom enredo e bons personagens no geral, que infelizmente não foi um grande hit, por isso não sendo muito conhecida (ao menos sua protagonista principal é). O anime infelizmente não foi bem recepcionado, principalmente por terminar totalmente aberta, além de não ter sido um grande sucesso de vendas.

Pontos Positivos:
  • Boa história e bem executada
  • Rea é extremamente carismática
  • Ecchi e comédia na medida certa

Pontos Negativos:
  • Adaptação em Anime ficou extremamente aberta.
  • Outros personagens não são tão bem adaptados como Rea.

Nota (Mangá) – 8/10
Nota (Anime) – 6/10


Curiosidades e Extras


  • Babu tem esse nome porque seu miado reproduz o som “babu” ao invés de “meow”.É possível confirmar isso no anime.
  • Rea fica com os olhos vermelhos após se tornar uma zumbi. Originalmente eles eram azuis.
  • Um caso parecido acontece com babu, só que ele fica somente com um olho  vermelho (direito), o outro se mantém amarelo.
  • Na versão americana, a obra ganha um sub-título, ficando “Sankarea: Undying Love”, confirmando o tema de comédia romântica.

Alguns gifs:




Minha coleção pessoal de Sankarea. :)


E aí, gostaram? Acharam ruim? Sentiram que faltou algo? Qualquer elogio, crítica e sugestão é sempre bem vinda!

0 Comentários para "+REVIEW - Sankarea"