+REVIEW - Koi to Uso (Loves and Lies)

14:00 0
O romance do triângulo amoroso foi bom o suficiente para emplacar?O romance do triângulo amoroso foi bom o suficiente para emplacar?


Koi to uso é um mangá de romance criado por Musawo Tsumugi e publicado pela editora Kodansha em Agosto de 2014, e ainda em lançamento. A adaptaçao em anime veio na última temporada, lançado em Julho de 2017 pelo estúdio Liden Films (Muv-Luv) e teve 13 episódios, o último lançado em 19 de Setembro.

A obra conta sobre um Japão onde para parar a taxa de nascimentos negativa (isso é, morrer mais pessoas que nascer) o governo toma uma medida drástica, onde fica responsável por escolher os casais já na adolescência, usando um sistema extremamente sofisticado e teoricamente infalível.

Dentro dessa história, temos o protagonista Yukari Nejima, um jovem e bondoso estudante que é apaixado desde sua infância por Misaki Takasaki, uma linda e bela estudante, e também sua colega de classe. Para simplificar, logo no início Yukari resolve se declarar para Misaki, tendo ciência que seu aviso do governo chegaria em breve. Para sua supresa, Misaki também diz que sempre foi apaixonada ele, e a história poderia acabar ai sendo ambos felizes para sempre. E para sua surpresa novamente, exatamente após essa confissão, Yukari recebe seu aviso do governo pelo celular, e também pelos agentes responsáveis que o encontram na praça onde estava (belo “time” não é mesmo?), e ali mesmo informando que sua parceira escolhida não era Misaki, e sim a também belíssima Ririna Sanada. E assim, a história desse triângulo amoroso começa.

maxresdefault
Os 4 personagens principais.

Primeiramente, a minha opinião sobre a história. Eu li o mangá (que ainda não acabou), e o anime, que teve um final original. Minha sugestão é: Fiquem no mangá, principalmente se não quiserem se decepcionar com um final aberto e sem sentido.
Se você deseja se arriscar, a história se desenrola igual o mangá exceto pela parte final, porém isso não significa que ela seja espetacular de qualquer jeito, ela é somente diferente (de um jeito ou bom ou ruim, vai do gosto de cada um), onde praticamente o protagonista tem autorizaçao da própria parceira designada para a trair com outra, nesse caso, a Misaki, ja que eles são os “verdadeiros apaixonados” na visão dela. Claro que tudo é melhor explicado no mangá ou no anime, mas já deu pra ter uma ideia do assunto que é levado na obra. Isso ja é suficiente pra criar “richa” , principalmente entre os que gostam de NTR (Netorare, termo japonês para obras com gênero ou que contenham traição) e os que odeiam.

Com o tema já bem polêmico, ainda resta avaliar como ela se deselvolve. Como eu disse mais acima, Koi to Uso não possui nada de espetacular na história, porém esse tipo de obra normalmente acaba mantendo o leitor/espectador preso, principalmente pela curiosidade de saber com quem o personagem principal vai acabar escolhendo no final da obra (Nisekoi, como exemplo). Porém, o anime é no mínimo decepcionante, 99% por causa do final. O diretor teve a ideia de fazer um final original, até ai ok, já que claramente não teria como seguir fiel ao mangá em apenas 12 episódios, além de não ter sido finalizado (na verdade, não está nem perto do final).
O problema aqui é que a obra no anime termina TOTALMENTE em aberto, e em um cena totalmente avulsa (meio que tentaram re-adaptar uma cena do mangá para o final do anime). Obviamente também o protagonista não escolheu nenhuma das garotas, e esse talvez tenha sido o principal motivo de “rage” dos fãs e das críticas, já que um dos principais motivos para acompanhar esse estilo de obra é ter uma conclusão, ao menos nesse aspecto, e  parece que o bendito diretor não sabia disso.

Esse é o diretor ao perceber que fez m#$@ e não dava mais pra consertar.

Sobre os personagens, existem somente quatro principais que merecem ser levados em consideração (pelo menos até o momento), todos os outros aparecem somente algumas vezes, mas não participam diretamente da história, os famosos figurantes. Graças a baixa quantidade, foi possível trabalhar melhor em cima dos mesmos, mas mesmo assim, os clichês estão lá, mas não chegam a irritar ou algo do tipo. Abaixo mais informações:

331704
Yukari Nejima

Protagonista masculino da serie. Possui uma personalidade bondosa, porém é muito passivo, demorando para tomar atitudes.








Misaki-0

Misaki Takasaki

Uma das protagonistas feminina da série. É a famosa garota perfeita da turma/escola, querida por todos, odiada por (quase) ninguém.







30c1393b095e1f57f0a52018eeec0c7b5194f9ca_hq
Ririna Sanada

A Outra protagonista feminina. Possui uma personalidade mais forte, porém ainda sim é muito bondosa, honesta e inocente (até demais), por isso acaba sendo julgada como arrogante incorretamente por algumas pessoas.







Nisaka_yuusuke
Yusuke Nisaka

Melhor amigo de Yukari. Ele é o “bad boy” da turma, tem uma personalidade dura e fria com a maioria das pessoas, mas no fundo é uma boa pessoa e está sempre disposto a ajudar. Isso o faz ser adorado pela sua turma, principalmente pelas garotas.








A trilha sonora de Koi to Uso é somente OK, o que é normal para uma obra do tipo, onde a OST não costuma ser espectaular. O maior destaque fica para as música das cenas de drama “pesados”, e a música de encerramento que combina bastante com a obra.

A animação também não se destaca muito, principalmente por ser um anime muito “parado”, mas ela nao faz feio em nenhum momento. Bem melhor que a última adaptaçao do anime feita por esse estúdio, em cima de uma CG horrorosa (R.I.P. Berserk). O assunto que gerou mais discussões foram os traços dos personagens (que tem olhos maiores que o normal), mas ai ja é questão de gosto e adaptação. Eu sinceramente não me incomodei nenhum pouco.

Os traços dos personagens váriam do padrão japones.

Resumo da obra: Koi to Uso é recomendado para pessoas no mínimo ecléticas quando se fala de história. Pois grande parte pode não gostar do genêro de triângulo amoroso ou traição, e esse é o assunto tratado na obra na maior parte do tempo.
O enredo e personagens são ok, não ha um enredo brilhante e espetacular, reviravoltas mirabolantes ou algo do tipo, mas é suficiente para te entreter e te manter preso pela obra, exceto pelo decepcionante final do anime, o que pode ser contornado ao continuar lendo o mangá, que ainda não terminou.
A trilha sonora e animação também são medianos, normal para um anime desse estilo.

Pontos Positivos:
  • História diferente dos romances em geral.
  • Personagens até que são bem trabalhados e evoluem bem na obra.

Pontos Negativos:
  • Possuir elementos de NTR e triângulo amoroso também pode gerar muita polêmica e afastar parte do público.
  • Final do original anime é decepcionante.

NOTA: 6,8/10

E ai, gostaram? Acharam ruim? Sentiram que faltou algo? Qualquer elogio, crítica e sugestão é sempre bem vinda!

0 Comentários para "+REVIEW - Koi to Uso (Loves and Lies)"