+REVIEW - Mirai Nikki

10:00 0
Um dos battle royale mais famosos de todos os tempos realmente vale a pena?
Um dos battle royale mais famosos de todos os tempos realmente vale a pena?



**** Postagem reutilizada e revisada - Originalmente lançada em 29/06/15 ****

Se você gosta de obras no estilo battle royale, então com certeza já ouviu falar de Mirai Nikki, um mangá/anime que mistura um belo trama com ação, romance, drama, além de uma protagonista yandere emblemática. Para quem não sabe, yandere é uma gíria japonesa, que faz junção das palavras apaixonado e doente. Ou seja, é uma pessoa que tem um amor doentio por outra, sendo capaz de fazer de tudo (de tudo mesmo) para ficar com seu amado. E é exatamente isso que vemos em Mirai Nikki com os seus protagonistas..

A obra foi lançada como mangá em Janeiro de 2006, e finalizada em Dezembro de 2010. O anime veio que a obra original foi finalizada (raridade), lançado em Outubro de 2011 pelo estúdio Asread (Corpse Party), com 26 episódios, e foi finalizado em Abril de 2012. A adaptação é extremamente fiél ao mangá, se excluírmos o final do anime, e incluírmos o OVA. Então tudo o que for contado abaixo, vale praticamente para ambos (exceto animação e trilha sonora por motivos óbvios).

Vamos para a história - Mirai Nikki tem o trama voltado ao garoto Amano Yukiteru, um jovem estudantil que vive isolado do mundo e sua única felicidade é conversar com um ser fictício de sua mente chamado Deus. E também temos a jovem e bela Yuno Gasai, estudante e colega de classe de Amano, exemplo da turma. Esse é aquele famoso clichê de garota perfeita, que normalmente são as que tem sérios problemas ou guardam algum segredo. E esse é o caso de Yun, ela totalmente fissurada por Amano, e é capaz de fazer qualquer (QUALQUER) coisa por Amano.

A bela e inocente Yuno Gasai.

Tudo realmente começa a ficar interessante quando Amano descobre que Deus realmente é um ser ''real", porém que não possui muito tempo de vida (sim, é isso mesmo, ele não é imortal).
Ele então decide criar um jogo chamado Diário do Futuro (Mirai Nikki, em japonês) para decidir seu sucessor. São doze diários (que não necessariamente tem a forma de um) que tem o poder de ver o futuro de maneiras diferenciadas com suas vantagens e desvantagens. O objetivo é restar apenas um portador de diário vivo. Ou seja, de doze escolhidos só um pode sobreviver. (isso é a definição de um battle royale para quem não sabia o que era). E desses doze escolhidos, estão os dois protagonistas Yuno Gasai e Amano Yukiteru.

Amano Yukiteru - O famoso Shinji 2.0

Sobre os personagens - A maioria tem sua personalidade muito bem feita, o que é bem legal. Nada é genérico e sem sal, exceto pelo o protagonista Amano Yukiteru, que com certeza é um descendente do Shinji (de Neon Genesis Evangelion), com uma personalidade apática, negativa e irritante, exigindo uma dose extra de paciência a quem assiste. Felizmente isso vai melhorando a longo dos 26 episódios da série. Ao contrário de Amano, Yuki é a personaficação de carisma - Ela é ativa, apaixonada, e doentia, que com certeza é o que a faz famosa. Os outros personagens possuem diversas características diferentes, seguindo o padrão desse tipo de obra. Eu poderia comentar sobre os outros dez portadores do diário, mas há vários detalhes e características deles que são cruciais no desenrolar da história (incluindo seus nomes, características e diários), então seria impossível comentar sobre sem "spoilar" a obra.

Os 12 portadores e "Deus"

Desenrolar do trama -  Mirai Nikki é claramente um anime de ação, como um battle royale tem que ser, porém consegue equilibrar o drama e o romance muito bem. Todos ocorrem em um excelente tempo, em uma ótima harmonia, O lado Yandere de Yuno também não pode ser deixado de lado, ele aparece diversas vezes, principalmente nas cenas de tensão, onde Yuno consegue se sobresair de maneiras pouco convencionais (algumas até sobrehumanas).
Por mais que tenha um estilo padrão, a obra se diferencia pelo estilo de como é feita, com os diários que leem o futuro e suas características distintas, e de um jeito extremamente inteligente, raramente você consegue prever o que vai acontecer, seja pela ação do protagonista.

Entretanto nenhuma obra é perfeita, Mirai Nikki tem defeitos básicos, como alguns personagens pouco desenvolvidos (ainda sim, eles não são genéricos), alguns "gaps" na história, te fazem pensar que poderiam ter focado melhor na explicação de tal parte, ou que poderia ser feitas de outro jeito. Bem isso é mais uma interpretação e opinião também.
Outra parte que ao menos, me incomoda, é o amor doentio de Yuki por Amano sem uma explicação forte o suficiente para tal. Claro que isso possa ser justificado porque ela é "maluca" da cabeça, talvez por consequencia de tudo que ela já passou e passa na obra, mas a explicação dada pela "paixão repentina e doentia" com o Amano, é no mínimo forçada. Ao menos, o desenrolar da história o relacionamento entre eles se desenvolve e se finaliza de um jeito muito bem feito.
O último ponto negativo fica por conta do final original da obra, que por mais que não seja ruim, ele não chega perto do final do mangá. Obviamente isso gerou reclamações generalizadas por todos.


Bob Esponja curte bastante Mirai Nikki

Animação - É mediana. Não falha praticamente em nenhuma cena, mas também não se destaca muito, exceto pelas cenas em camera lenta (acima). Mas, baseado no estúdio, que nunca se destacou por nenhuma obra, pode ser considerada até boa.

Algumas cenas são bem animadas e empolgam.

Adicionar legenda
Trilha sonora - Com certeza um dos pontos fortes. A OST é de Mirai Nikki é espetacular, com aberturas focadas no J-Rock extremamente boas (que escuto até hoje), e encerramentos com J-Pop. Durante o drama você também consegue perceber a OST sendo utilizada no momento, e além do estilo "dark", aumentando a tensão durante as cenas de batalhas, por exemplo. Abaixo a primeira abertura, para exemplo.



OVA - Após várias, e várias reclamações dos fãs e da crítica pelo final original do anime, em Junho de 2013 foi lançado um OVA chamada Mirai Nikki:Redial, que adapta o final do mangá fielmente.

Informação extra: Em 2012 foi lançado o Live-Action de Mirai Nikki, eu realmente não assisti então não posso comentar se segue a linha do mangá/anime.

Resumo da Obra: Mirai Nikki é obrigatório para qualquer fã de battle royale e/ou ação. A história é  boa, bem contado (se incluir o final do OVA) e emocionante com diversas, e diversas cenas de ação, personagens carismáticos (em geral), uma excelente trilha sonora e uma das protagonistas yanderes mais emblemáticas e famosas da história dos animes. Peca por ter alguns "gaps" na história, um romance considerado contestável, uma animação mediana que não se destaca e um protagonista irritante e frouxo, que demora demais para engrenar na obra. Infelizmente isso acabou virando um padrão de protagonistas masculinos (agradeçam a Evangelion!!)

Dica: Yuno não curte Yaoi, ainda mais quando seu amado está envolvido.


Pontos Positivos:
  • Uma história de battle royale muito bem contada e final fechado.
  • A carisma de Yuno é algo icônico e praticamente único.
  • Os personagens em geral, são bem elaborados e carismaticos.
  • Trilha sonora impecável. 
  •  
Pontos Negativos:
  • A falta de tempero/atitude do protagonista Amano é decepcionante.
  • Alguns gaps na história
  • Romance entre os protagonistas é estranho, ao menos no início. 
  • Final original do anime é muito contestável. Foi salvo pelo OVA.

Nota: 8,6/10


E ai, gostaram? Acharam que faltou algo? Qualquer elogio, crítica e sugestão é bem vinda!

0 Comentários para "+REVIEW - Mirai Nikki"